30 dezembro 2009

Família portuguesa constrói império de telefonia em Minas Gerais

A história de sucesso da família Garcia, que saiu de Portugal para arriscar a sorte no Brasil, começou com uma pequena empresa de telefonia no interior de Minas Gerais há mais de 50 anos.

Fonte: Reportagem exibida no programa MUNDO S/A do canal GLOBO NEWS.

26 dezembro 2009

Reveillon em grande estilo com Cuvée R. Lalou


O Cuvée R. Lalou de G.H. Mumm é o descendente direto do lendário Cuvée René Lalou, originalmente lançado em 1966 e o último lançado em 1985. O Cuvée René Lalou foi produzido apenas nos melhores anos das uvas de até doze diferentes vinhedos e nomeado pelo lendário enólogo René Lalou. O Cuvée R. Lalou é feita a partir da safra de 1998 e contém um equilíbrio perfeito de uvas Chardonnay e Pinot Noir de doze vinhedos localizados em toda a região de Champagne. O G.H. Mumm Cuvée R. Lalou está disponível em determinadas lojas exclusivas e restaurantes em quantidades limitadas.
Fonte: www.mumm.com

21 dezembro 2009

A arte que impulsiona a economia de NY



Com a inauguração do Lincoln Center, no fim dos anos 50, transformou uma região pobre e violenta de NY em uma das áreas mais valorizadas da cidade. Hoje, ele impulsiona a cultura e economia novaiorquina.

Fonte: Matéria exibida no programa Mundo S/A do canal Globo News.

16 dezembro 2009

Campanha Cesare Paciotti


Não tenho dúvidas que as modelos brasileiras são as mais requisitadas, para tirar a prova disso a grife de joias Cesare Paciotti contratou uma das mais badaladas modelos do momento Isabeli Fontana para estrelar a nova campanha da marca. As imagens foram feitas em Londres, onde a modelo interpetra uma mulher sedutora que chega a um hotel para um encontro amoroso. As imagens foram assinadas por Mariano Vivanco.


14 dezembro 2009

Veja os planos e os desafios da Dell


Um garoto de 19 anos pegou mil dólares emprestado com os avós e montou uma empresa que revoluciou o mercado com suas máquinas personalizadas. Hoje quer voltar para o primeiro lugar no mercado.

Fonte: Matéria exibida no programa Mundo S/A do canal GloboNews.

05 dezembro 2009

História de sucesso: GUINNESS


Há 250 anos um homem na Irlanda recebeu uma herança e investiu em um negócio arriscado. Ele montou uma cervejaria, a Guinness. Hoje, a empresa produz 2,7 bilhóes de litros de cerveja por ano.

Fonte: Reportagem exibida no programa Mundo S/A do canal GLOBONEWS.

01 dezembro 2009

1º de Dezembro Dia Mundial de Combate a AIDS



Dia Mundial de combate à AIDS, em Brasília.O dia 1 de dezembro foi escolhido como Dia Mundial de combate à AIDS, quando o mundo une forças para a conscientização sobre esta doença. Desde o final dos anos 80, o Dia Mundial de combate à AIDS vigora no calendário de milhares de pessoas ao redor do mundo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, ao final de 2007, 33 milhões de pessoas conviviam com o vírus do HIV, sendo que, diariamente, surgem 7.500 novos casos.

No Brasil, desde 1980 a junho de 2007, foram registrados mais de 470 mil casos, segundo o Ministério da Saúde.

30 novembro 2009

Conheça a impressionante história de sucesso da L'Oréal na França e no Brasil

O Mundo S/A fala de beleza, em um programa especial sobre a L'Oréal, a maior empresa de cosméticos do planeta. As repórteres Joana Calmon, na França, e Leila Sterenberg, no Brasil, contam as histórias e os números dessa marca que faz cem anos de muito sucesso.

Fonte: Mundo S/A

25 novembro 2009

Trousseau Verão 2010


A Trousseau que em 2009 completou 18 anos de existência nasceu da necessidade de trazer o que de melhor existia no mundo em matéria de enxoval. Hoje, podemos dizer que a Trousseau é uma das cinco maiores consumidoras do mundo de tecido em 100% algodão egípcio com 1000 fios, isso mostra a exelência e a qualidade do seu trabalho para um público exigente e com bom gosto.

Fonte: www.trousseau.com.br

24 novembro 2009

US Airways passará a voar para o Brasil

Mais uma companhia aérea dos Estados Unidos passará a operar no Brasil em dezembro. Depois da American Airlines, United, Delta e Continental agora é a vez de a US Airways estrear em terras brasileiras. A companhia, parte da Star Alliance, no entanto, optou por inaugurar sua primeira para o nosso país ligando o Rio de Janeiro a Charlotte, na Carolina do Norte, onde mantém seu hub. A empresa, com isso, evita o congestionado mercado paulistano mas não por muito tempo. A intenção é lançar outro voo a partir de Guarulhos no segundo semestre de 2010. O equipamento a ser usado será o Boeing 767-200ER

Fonte: UOL

19 novembro 2009

Robinho é o novo garoto-propaganda da Samsung

A Samsung anunciou a contratação do atacante Robinho como garoto-propaganda da marca no País. O craque da Seleção Brasileira será a estrela de toda a plataforma de comunicação da companhia em 2010.
Essa é uma iniciativa inédita da empresa no Brasil, mesmo tendo muitos projetos envolvidos com o esporte em todo o território nacional e no mundo, como: patrocínio ao Palmeias, Corrida de rua Samsung 10k, Apoio ao Museu do Futebol, Time Medalha Azul (2007 e 2008), Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro (2007), além de ser parceira oficial do COI, do patrocínio ao Chelsea e ao Blue Wings - a marca nunca teve um garoto-propaganda no País.

Para o diretor de marketing corporativo da Samsung, Carlos Werner, o projeto faz parte da plataforma de investimento esportivo da empresa, que acredita que os atributos do esporte e de Robinho estão completamente ligados aos da marca. "O Robinho é a cara do País, é uma figura carismática, criativa, que representa isso com seu estilo de jogo e passa muito otimismo", diz Werner.

Fonte: Meio e Mensagem

10 novembro 2009

A história dos Cristais Baccarat.



Com a permissão do rei Luis XV, o bispo de Metz, monsenhor Louis De Montmorency-Laval, funda em 1764 a companhia de cristais Baccarat, na província de Lorraine, à leste da França. Estavam implantadas as raízes daquela que viria a ser uma das mais conceituadas cristalerias do mundo.

O primeiro cristal fabricado data de 15 de novembro de 1816. Foi transformada em primeira cristalerias da França em 1817. Desde então, a marca é sinônimo universal de lapidação precisa, manufatura delicada em objetos únicos e nas formas mais variadas. Vasos, cinzeiros, lustres, espelhos, candelabros e acessórios femininos. De reis a plebeus abastados, Baccarat é status e opulência, charme e sofisticação real. A fábrica sobreviveu às guerras e revoluções, sempre produzindo copos, garrafas, baldes (muitos encomendados com monogramas), seus tradicionais lustres em cascata, abajures, jóias, bijuterias, frascos de perfumes, esculturas, maçanetas, entre outros. As peças são lapidadas à mão como pedras preciosas, em processo artesanal com caprichos e requintes.

Fonte: Wikipédia

06 novembro 2009

Jose Cuervo 250 anos da melhor tequila do mundo.



A José Cuervo, uma das mais antigas e famosas fábricas de tequila do mundo comemora este ano seu 250º aniversário. Para comemorar o bi centenário foi lançada uma edição especial de aniversário da bebida Jose Cuervo 250 anos que vem numa edição limitada de 495 garrafas.
A Jose Cuervo 250 anos vem em um gift box acompanhada de duas taças numeradas. Essa preciosidade ficou armazenada por mais de 100 anos e mais 3 anos envelhecida em barris de carvalho antes da sua mistura final. O preço sugerido é de US$: 2.250 dólares.

03 novembro 2009

Ferrari World - Abu Dhabi ( Yas Island )

Veja o vídeo com a animação em 3D do que será o maior parque temático coberto do mundo. O Ferrari World está sendo construido pela Aldar Properties a mesma empresa que construiu o YAS MARINA CIRCUIT. O Ferrari World está previsto para ser inaugurado em 2010.

Fonte: www.ferrariworldabudhabi.com

30 outubro 2009

Yas Marina Circuit

Um oásis no meio do deserto, é assim classificado o Yas Marina Circuit, um complexo que inclui uma pista de corrida, um luxuoso hotel, marina, áreas residenciais e parque aquático. Esse sonho da arquitetura moderna ganhou formas pela empresa Aldar Properties que também está construindo uma parque temático entitulado MUNDO FERRARI. Mais o grande evento desse complexo será o Grande Prêmio de Abu Dhabi no mês de outubro. Confira algumas fotos desse paraíso nos Emirados.







Fonte: Yas Marine Circuit

25 outubro 2009

Lamborghini chega ao Brasil


Passarela dos consumidores de produtos de luxo, a Avenida Europa, em São Paulo, ganha mais uma famosa marca italiana de carros de alta performance, a Lamborghini. A primeira loja na América Latina foi inaugurada nesta quinta-feira (22) na capital paulista e com ousado objetivo de vender 12 unidades do modelo Galliardo LP 560-4 até o final deste ano, modelo com o nada modesto preço de R$ 1,5 milhão a versão cupê e R$ 1,7 milhão a versão Spyder (conversível). O mais novo negócio da marca no país é resultado da parceria da importadora Via Itália – representante também da Ferrari e da Maserati — com a Automobili Lamborghini S.p.A.

A ideia de investir no Brasil não é recente, no entanto, a marca italiana esperou que o mercado brasileiro apresentasse crescimento econômico sustentável. “Há algum tempo a empresa queria investir no país, mas a havia priorizado mercados como Estados Unidos e China”, explica Longo.

Outro motivo que retardou a chegada ao mercado nacional foi a adaptação do motor para o combustível brasileiro, que recebe etanol na mistura. Ou seja, a montadora italiana precisou investir na “tropicalização” do propulsor, especificamente na parte eletrônica e na tubulação de combustível — as mangueiras de plástico para respiro da versão original foram corroídas pelo álcool. Em relação à suspensão, a montadora afirma que ela é originalmente adaptável a qualquer tipo de solo, o que inclui as esburacadas ruas paulistanas.

A Lamborghini não divulga quanto investiu na adaptação do motor, mas justifica que é por isso que apenas um modelo é vendido oficialmente no Brasil, por enquanto. Apesar disso, a montadora não descarta a possibilidade de a edição limitada LP 550-2 Valentino Balboni ser vendida no país.

Fonte: G1.com

19 outubro 2009

Petrus por excelência

Considerado um dos melhores produtores de vinho do mundo, o Château Petrus tem uma história de sucesso relativamente recente. Com a qualidade francesa, da região de Bordeaux (a segunda maior área mundial no cultivo de vinhas), a sua produção ganhou notoriedade há cerca de 60 anos, quando uma colheita excepcional chamou a atenção internacional para o Château, que hoje oferece um dos mais caros e desejados vinhos, o vinho Petrus. Apreciadores e investidores disputam as garrafas, que podem chegar a custar 13.500€, como o Château Petrus de 1947. Por ano são produzidas no máximo 25.000 garrafas.
-
O vinho produzido pelo Château Petrus tornou-se lendário no final da Segunda Guerra Mundial, quando pertencia à família Arnaud (proprietária do domaine desde o século XIX) e à Madame Loubat (esposa de um empresário da vizinha cidade de Libourne, que adquiriu parte da vinícola em 1925). Em 1945, uma safra de qualidade especial proporcionou a produção de vinhos altamente apreciados, que se destacaram inclusive dos vinhos produzidos em outras propriedades da região. Desde então, a bebida foi valorizada e hoje atrai a atenção de apreciadores e até de investidores, que arrematam todos os anos a produção da vinícola. Descendentes de Jean-Pierre Moueix, influente negociante de vinhos de Libourne que na época em que a bebida ganhou destaque fazia sua distribuição com exclusividade, são os atuais proprietários do Château.
-
Fonte: Portal do Luxo

10 outubro 2009

Giorgio Armani e Samsung lancam mais um celular

A grife italiana Giorgio Armani lançou um smartphone em parceria com a sul-coreana Samsung e a norte-americana Microsoft. Terceiro celular criado pela grife para a Samsung, o smartphone Armani-Samsung custa 700 euros (cerca de R$ 1,8 mil), o smartphone Armani-Samsung, que inclui também o Windows Mobile 6.5, novo software da Microsoft para celulares. O celular sofisticado conta com tela touch screen, tocador de vídeos e aparelho GPS, além de detalhes em bronze.
-
Fonte: G1

05 outubro 2009

Entrevista de Ana Couto sobre Branding

A especialista em branding Ana Couto da uma entrevista exclusiva para M&M Online e M&M Express sobre evolução das grande marcas no mercado.

Obs: Passe o mouse na tela do vídeo e aperte o play.

Fonte: M&M Online / M&M Express

28 setembro 2009

Primeira Classe

Quando falamos em primeira classe luxuosa em companhias aéreas a Emirates dos Emirados Árabes sai na frente em todos os quisitos. Em comparação a qualquer suíte de um hotel 5 estrelas ela não deixa a desejar em nenhuma aspecto. A primeira classe tem suites privativas e portas acionadas por controle remoto e o mais completo sistema de entreterimento a bordo, o mais surpreendente porém, é o spa com direito a 2 banheiros completos com chuveiro e uma sala de estar com um bar, ainda fazem parte dos mimos dos passageiros da primeira classe.





Imagens: Reprodução

O vídeo abaixo demonstra bem o luxo e a grandiosidade da primeira classe:

22 setembro 2009

Interbrand anuncia as 100 marcas mais valiosas em 2009

Saiu o ranking anual das 100 marcas mais valiosas do mundo, publicado pela consultoria Interbrand e pela revista BusinessWeek.
O valor da marca é um cálculo feito por consultorias especializadas e é uma representação financeira do que a marca significa para os ganhos de uma empresa. O cálculo leva em conta três fatores: os ganhos financeiros obtidos pelas empresas com suas marcas, a preferência dos consumidores pela marca e estimativas sobre a capacidade da marca de gerar ganhos no futuro.

Ranking

Veja a lista das Marcas Globais mais Valiosas em 2009, de acordo com a Interbrand:

1. Coca-Cola (US$ 68,8 bilhões)
2. IBM (US$ 60,2 bilhões)
3. Microsoft (US$ 56,6 bilhões)
4. GE (US$ 47,8 bilhões)
5. Nokia (US$ 34,9 bilhões)
6. McDonald's (US$ 32,3 bilhões)
7. Google (US$ 32,0 bilhões)
8. Toyota (US$ 31,3 bilhões)
9. Intel (US$ 30,6 bilhões)
10. Disney (US$ 28,4 bilhões)

Confira a lista completa do ranking no site da Interbrand: http://www.interbrand.com/best_global_brands_intro.aspx

Fonte: Interbrand

21 setembro 2009

Estratégia: Azul foca em nicho mal explorado

Em entrevista para o Jornal DCI, o presidente da companhia Azul, Pedro Janot, falou um pouco sobre as estratégia da Azul no Brasil, que detém atualmente a maior taxa de ocupação do mercado (80%).

Veja alguns trechos:

Oportunidade
O histórico dos últimos dez anos ... é de companhias (Gol e Tam) altamente rentáveis para os padrões da aviação mundial. Essa concentração na mão de duas empresas deixou de servir a uma série de cidades. Por exemplo, a TAM, quando não detinha 50% do mercado, ela atendia 100 localidades. Esta TAM que está aí hoje, diante de um novo modelo de negócios, atende aproximadamente 60 cidades. Se você levar em conta que o Brasil nos últimos anos cresceu a uma média de 4%, o serviço aéreo nas cidades encolheu. Ou seja, há uma oportunidade aí. Agora, a verdade é que a oportunidade não está inserida no modelo atual de aviação, que é um sistema de baldeação.
-
Foco
Para nós, sermos terceiro ou quarto lugar não tem a menor importância ou significado estratégico. Tem obviamente o emocional: quem não gosta de ouvir seu nome em uma placa mais alta? Nossa equipe está muito feliz em se encontrar em terceiro, mas estrategicamente não faz o menor sentido. Para nós, o que interessa é sermos os melhores nas rotas que fazemos, e isso já somos.
-
Objetivo
A companhia quer em 2013 transportar em torno de sete milhões de passageiros, distribuídos por 78 aeronaves, e ser reconhecida como a melhor companhia brasileira. Também quer ser uma das companhias mais rentáveis da aviação mundial. Nós temos projeto, fator humano e tecnologia para conseguir isso.
-
Público Alvo
Cerca de 70% dos viajantes são homens de negócios, e 30% são de pessoas que viajam a lazer, que engloba tudo aquilo que não é negócio. Nos Estados Unidos se dá o oposto: 70% de viajantes a lazer e o restante, a negócios. Enquanto um americano voa quatro vezes por ano, um brasileiro voa uma vez a cada quatro anos. No Brasil, o potencial de desenvolvimento de mercado não-executivo, voltado ao lazer, é muito grande. Então o nosso projeto não vem para roubar passageiros da concorrência, mas isso naturalmente vai acontecer porque vou ter um serviço na porta de Viracopos e as pessoas que moram nesse entorno o vão usar. Mas não é este o objetivo, o objetivo é criar uma condição tarifária e de produto que permita que as pessoas que estão em casa possam voar. Hoje, no Brasil, são feitos 100 milhões de viagens por ano em ônibus interestaduais: essas pessoas não viajam de avião porque as tarifas são caras. Então há esse mercado a ser explorado.
-
Clientes
A nossa estratégia é estar junto do cliente, porque ouvindo diretamente dele o que ele quer pode-se reagir. Você pode corrigir os erros que está fazendo, o que te permite corrigir rapidamente, e permite ouvir, dos próprios clientes, coisas que você não iria saber se estivesse no escritório. A minha opinião é que sempre cabe mais um, mesmo que outros tenham que literalmente "sumir". É a dinâmica do mercado. Se pensarmos que Transbrasil, Varig e Vasp ainda existiam quando a TAM entrou no mercado de aviação, ainda há espaço para muitas companhias aéreas. O fato é que o mercado de aviação nunca vai deixar de existir e que ninguém entra em um mercado como esses para perder, não no curto prazo. A Azul e a Trip são as únicas que possuem perfil no Twitter (não encontrei nada da GOL e da TAM), isso demonstra a agilidde na tomada de decisões, muito mais do que a simples presença nesse microblog. Aí eu pergunto, o que o presidente da Azul disse é diferente do discurso de empresas de outros setores? E o que realmente eles fizeram de diferente para ter 80% de ocupação em apenas 6 meses? Será que é algo diferente ou apenas entregar o que o cliente quer? Vamos pensar e por em prática!
-
Leia toda a matéria aqui.
-
Fonte: DCI - Diário Comércio e Indústira
-

18 setembro 2009

Marcas fortes pelo mundo: BOTTEGA VENETA


A BOTTEGA VENETA é a grife em ascensão no concorrido e bilionário segmento de luxo. Conhecida por suas bolsas, sapatos e cintos feitos impecavelmente em couro, cujos valores ultrapassam sem muita dificuldade a barreira de €1.000, a marca italiana não possui logotipo (seu nome é escrito por extenso no interior de seus produtos). Discreta, a italiana BOTTEGA VENETA domina hoje as páginas iniciais das principais revistas de moda internacionais, e começa a incomodar muitos ícones luxuosos como a francesa Hérmes.

A história

A história da BOTTEGA VENETA, que em italiano significa “loja veneziana”, mas nasceu em Vicenza, cidade ao norte da Itália reconhecida por abrigar até hoje hábeis ourives, começou em 1966 quando o casal Vittorio e Laura Moltedo inaugurou um pequeno, porém dinâmico negócio que manufaturava produtos e artigos em couro luxuosos. Desde seu nascimento, a marca italiana ficou conhecida por tratar o couro usado em sapatos, bolsas e acessórios com o mesmo cuidado com que um artesão manipula filetes de ouro. Seu maior patrimônio era - e continua sendo - o “Intrecciato”, o couro trançado, quase como uma cesta. Para a BOTTEGA VENETA, o desfile dos logotipos de maneira óbvia era considerado um tipo de traição ao princípio do produto feito à mão, que é único e pessoal. As iniciais BV só apareciam discretamente dentro das bolsas.


Foi então, que em julho de 2001, o Grupo Gucci, que hoje pertence ao conglomerado de luxo PPR, comprou 66% da BOTTEGA VENETA por US$ 156.8 milhões. A primeira providência dos novos proprietários foi contratar o diretor de criação alemão Tomas Maier para revitalizar a marca, isto é, modernizar o tradicional. O novo diretor criativo deu um novo impulso a marca, mantendo o estilo clássico e atemporal, lançando a sua primeira coleção de ready-to-wear, tanto para mulheres como para homens. Com o suporte financeiro dos novos proprietários, pouco a pouco, a BOTTEGA VENETA, então com apenas 17 lojas no mundo, foi crescendo, inaugurando lojas em outros países (como em 2002, quando inaugurou três lojas localizadas em Paris, Londres e Milão) e fazendo produtos cada vez mais de alta qualidade, estilo e extremo luxo.

Discrição para alcançar o sucesso

Atualmente, a grife italiana, que possui bolsas que variam de US$ 1.500 a US$ 75.000, está sendo discretamente comparada a lendária Hermès e aparece como a segunda maior força do conglomerado de luxo PPR, atrás somente da Gucci. O segredo? A BOTTEGA VENETA mostrou que tem o DNA do luxo e cresceu porque soube se posicionar. Até agora a marca se manteve autêntica, evitando aderir à logomania do luxo e atraindo cada vez mais aquele consumidor atualizado e avesso às ostentações mais óbvias. No longo prazo, esta é uma estratégia que preserva a integridade da marca.




Fonte: Mundo da Marcas / Bottega Veneta

16 setembro 2009

Luxo social: Montblanc faz parceria com UNICEF


A Montblanc lança uma linha exclusiva em parceria com a UNICEF a “Signature for Good” onde parte da renda será doada para programas de apoio contra o analfabetismo infantil. Hoje no mundo estima-se que mais de 100 milhões de crianças estão fora da escola, com essa iniciativa a Montblanc pretende doar até o fim de 2010 U$1,5 milhões. No site www.mysignatureforgood.com você encontra mais informações e os modelos que fazem parte dessa coleção.
-
Fonte: Montblanc
-

14 setembro 2009

Marcas de luxo apostam em um novo nicho de mercado

Cada vez mais as marcas de luxo estão conciliando sua imagem com empresas de tecnologia, para tentar atrair consumidores de ponta a Classe AAA. Uma das estratégias é buscar novos mercados, novos nichos, como o de luxo. Aquele pelo qual o status é item obrigatório e claro, o preço. Isso significa pagar muitas vezes mais por uma grife, uma marca, um estilo, algo exclusivo. É nesse sentido que algumas marcas de celulares já entenderam e saíram na frente buscando alianças com marcas famosas que já trazem o conceito de luxo e transformam produtos simples, com design exclusivo, em produtos premium.

Veja alguns exemplos:

Samsung Night Effect Emporio Armani

Porsche Design P'9522


LG Prada

Fonte: MKTmais

10 setembro 2009

Itaipava patrocina equipe de Rubinho na F-1


A Cervejaria Petrópolis fará um patrocínio no GP Brasil de Fórmula 1, que acontece no dia 18 de outubro no Autódromo de Interlagos: a marca da cerveja Itaipava estará estampada nos carros e capacetes de Jenson Button e Rubens Barrichello, da equipe Brawn GP, líder do campeonato de 2009.O acordo da Cervejaria Petrópolis com a Brawn GP foi firmado em 26 de agosto e prevê uma série de ações de ativação do patrocínio, além de fazer parte da campanha de responsabilidade “Lugar de Piloto é na Pista. Se Beber não Dirija”.Com a ação inédita na F1, a Itaipava estará presente – por meio de patrocínio e da campanha de responsabilidade - nas principais competições automobilísticas do Brasil: Stock Car, Copa Vicar, Stock Jr, Fórmula Truck e as provas do Itaipava GT Brasil, que envolve as categorias Itaipava GT3, Itaipava Trofeo Maserati e Copa Renault Clio.“Faz parte da nossa estratégia de desenvolvimento da marca Itaipava estar presente nas principais categorias de esportes a motor no país e principalmente trabalhar a questão do consumo responsável”, afirma Douglas Costa, gerente de marketing da Cervejaria Petrópolis. “A parceria internacional com a equipe líder da F1, a Brawn GP, irá potencializar nossa estratégia”, conclui.

História

A Brawn GP foi formada a partir de um espólio da Honda, que deixou a Fórmula 1 por causa da crise econômica. No início do campeonato, a equipe sofreu para conseguir patrocínios e começou a pré-temporada com o carro totalmente branco.Somente em março, a empresa de vestuário e calçados do Reino Unido Henri Lloyd entrou como parceira da Brawn colocou sua marca e tornou-se responsável pela confecção dos uniformes.O grande patrocinador da equipe atualmente é o grupo Virgin, do magnata britânico Richard Benson. Mas, a companhia já afirmou que o patrocínio vai terminar no fim da temporada de 2009, devido aos elevados custos. Segundo Benson, o grupo só entrou porque o preço era muito barato e a cobertura mundial era fantástica. Mas, agora a tendência, com os ótimos resultados da Brawn GP, que lidera o campeonato com Jenson Button, é que o preço aumente e muito no ano que vem.


Fonte: Adnews

Glossário de marketing direto

Caros amigos, para ajudar a entender o vocabulário do marketing direto segue um pequeno glossário com alguns exemplos do que realmente significam essas palavras.

Acknowledgement: aviso ou notificação de recebimento.

Benchmarking: estratégia adotada por uma empresa que parte para o encontro de soluções através de pontos negativos e positivos dos concorrentes, observando e analisando as formas de comunicação.

Briefing: conjunto de informações sobre um determinado produto ou serviço, contendo público-alvo, histórico, estratégia, posicionamento do produto/serviço, meta desejada, desafio da comunicação, principais pontos positivos e negativos, diferenciais, observações subjetivas, entre outras, que dão base para o processo de planejamento de ações.

Broadside: peça informativa dirigida ao cliente interno/funcionário de uma empresa, também comumente chamado de colaborador, explicando a mecânica de suas atuais campanhas.

Budget: do inglês – orçamento, verba, dinheiro. “Isso está fora do meu budget” – Isso está fora do dinheiro que tenho para gastar.

Business inteligence: capacidade de análise e formatação de novas estratégias de negócios através do comportamento extraído a partir de um banco de dados.

Churn: indicador do giro da carteira de clientes durante um período. É relacionado à perda de clientes durante um período, por exemplo, um mês ou um ano. Pode ser um índice sobre a média de clientes que ainda se tem naquele mesmo período, ou seja, quantas vezes a carteira de clientes precisa girar para que ela se mantenha em um nível de circulação definido.

Cross selling (venda cruzada): venda de produtos para um “cliente da casa”, que já consomem produtos ou serviços. O cross selling não obrigatoriamente ocorre no mesmo momento da venda principal, portanto, é diferente da venda casada. .

Deadline: último prazo para qualquer serviço em qualquer fase de execução (data fatal).

E-business (negócio eletrônico): termo aplicado aos negócios resultantes do uso da tecnologia digital e da internet.

E-commerce: termo inglês que significa comércio eletrônico, ou seja, o comércio de produtos/serviços realizado através da Internet.

Fee: parte da remuneração típica entre agências e clientes. Geralmente trata-se de um valor fixo mensal, pré-negociado como pagamento do cliente à agência pelo fornecimento de um pacote mensal de serviços.

Heavy-user: consumidores de alta freqüência/volume de compra, ou principais consumidores de um determinado produto ou serviço.

Lead: prospect que respondeu a uma ação de resposta direta, indicando interesse em comprar um produto ou serviço.

Lettershop: empresa especializada que executa as atividades operacionais da manipulação da mala direta, etiquetagem e expedição. A tendência é oferecer também serviços de personalização de cartas. Também conhecida como manipuladora.

Mailing list: listagem com nomes, endereços, e-mails e outros dados adicionais que podem ser selecionados sob vários aspectos de acordo com a capacidade e/ou segmentação do banco de dados.

Self-mailer: formato de mala direta onde a peça é o seu próprio envelope.

Fonte: http://www.abemd.org.br/Glossario.aspx

09 setembro 2009

Philip Kotler apresenta 5 maneiras para ter sucesso em marketing

Philip Kotler descreve de forma clara e objetiva cinco passos para o sucesso em marketing

1. Chegue sem ser pego pelo radar. A chave para a construção da marca é ter algo bom, que você revela de maneira muito inteligente. Algo que seja até mesmo invisível por um tempo, porque você quer estar fora da tela do radar dos concorrentes.

2. Conheça seu cliente. Você tem que entender e escolher os clientes que você quer atender. Não vá, simplesmente, atrás de todo mundo. Defina o mercado-alvo cuidadosamente por meio da segmentação de mercado e, então, posicione-se como diferente e como superior para aquele alvo específico de mercado.

3. Tenha sua estratégia de branding. Nós não estamos mais em um estado de concorrência; estamos em uma condição de hiperconcorrência. Então, as pessoas estão desesperadamente em busca de algo a que se agarrar, como itens funcionais dos produtos e apelos emocionais a eles. Deveríamos pensar em ter uma palavra, ou uma frase, que ajudasse a construir retenção e lealdade por parte dos clientes.

4. Permaneça à frente da concorrência. O ruim é que, se algo funcionar, seus concorrentes vão copiar e, antes que você perceba, qualquer coisa que você tenha como diferencial será imitada pelos outros. Portanto, você está no ramo da inovação constante. Pergunte-se o tempo todo: “Daqui a três anos, qual será nosso diferencial?”

5. Crie uma experiência. De vez em quando, vemos que alguém desenvolveu uma abordagem totalmente nova para um mercado maduro. Há um grande movimento no sentido de dizer “nós não estamos apenas acrescentando serviços ao nosso negócio e ao nosso produto; estamos, na verdade, tentando criar uma experiência”. Estamos no negócio do desenvolvimento de experiências.

Fonte: HSM Online

07 setembro 2009

A força do marketing direto nas pequenas empresas



Matéria sobre Marketing Direto no programa Pequenas Empresas, Grandes Negócios da TV Globo.


Fonte: PEGN - TV Globo

04 setembro 2009

Johnnie Walker lança The John Walker

Em homenagem ao fundador da marca, a nova versão do whisky recebeu o nome de "The John Walker". Em sua fabricação usaram pequenos número de whiskies raros sendo 9 ao total, seis maltes e três uísques de grãos exclusivos. Tirados de destilarias que operaram durante os anos de 1800, algumas destas destilarias usadas já fecharam suas portas, tais como Cambus e Vale Albyn. “The John Walker” está disponível em quantidades extremamente limitadas fazendo-o uísque mais exclusivo e mais de sua carta e custará cerca de US$3 mil. A primeira garrafa será leiloada, e o dinheiro arrecadado será doado para a fundação The Smile Train, que cuida de crianças com lábio leporino.

Fonte: www.johnniewalker.com

03 setembro 2009

Givenchy Play, um perfume com cara de MP3

Givenchy anuncia um perfume para o homem contemporâneo, com uma embalagem que mais parece um tocador de MP3 o Givenchy Play foi todo inspirado no ambiente da música e no mundo moderno. Play é um símbolo universal, conhecido por todos e Givenchy inovou apresentando um conceito que combina a simplicidade da expressão "play" com todas as informações do universo hi-tech.

Veja a campanha de lançamento:





Fonte: http://www.playgivenchy.com

01 setembro 2009

O que é Branding?

Depoimentos dos participantes da 4ª Conferência Internacional Aberje de Comunicação Empresarial respondendo: O Que É Branding?

Fonte: ABERJE

31 agosto 2009

Sony Ericsson lança aparelho em parceria com Dolce & Gabbana

A Sony Ericsson acaba de revelar a edição especial do celular Jalou. A versão Dolce & Gabbana do aparelho possui uma tela de 2 polegadas, câmera de 3.2 megapixels, suporte para gravação de vídeo, rádio FM, Bluetooth e GPS, aparelho é quadband GSM e triband UMTS (900/1700/2100). Quando o celular chega as lojas e preço não foram divulgados, mas não deve demorar muito para que isso aconteça.

Fonte: Hype Desire/UOL

28 agosto 2009

O mercado das águas premium

Água é um artigo de luxo. Em hotéis e restaurantes sofisticados da Europa e dos EUA, é comum conferir a carta de vinhos e checar também a de água, composta por uma ampla oferta de marcas. São bebidas premium que, além da qualidade da água, seduzem por sua bela apresentação. Outro fator que chama a atenção é a origem. Que tal beber um líquido que brotou sob o círculo polar Ártico?Como o mercado é concorrido, investir no design virou importante estratégia dos produtores. É o caso da finlandesa Veen, que faturou o prêmio de melhor garrafa de 2007 em um evento que teve 169 candidatos. Um dos sócios, o designer Antti Eklund, é o responsável pela embalagem. “Veen é uma água natural da Lapônia. Não vendemos apenas água, estamos criando memórias”, diz. A marca custa R$ 26, está disponível em sete nações e negocia distribuição em mais 30, inclusive o Brasil. Ostentar prêmios de desenho, aliás, faz parte do charme. A inglesa Elsenham conquistou uma estatueta em 2005 por sua garrafa semelhante a um perfume. E a norueguesa Voss contratou um ex-diretor de criação da Calvin Klein para desenvolver sua embalagem, premiada em competições de design em seu país.O apelo requintado tem funcionado. A argentina Lauquen saltou de 20 mil unidades vendidas em 2005 para 500 mil – a marca chegou ao Brasil em 2008 ao custo aproximado de R$ 18. Não é à toa, portanto, que a Evian acaba de lançar sua versão luxo, a Palace Bottle, que custa R$ 45.

Veja o comercial da VOSS Water:
-


Fonte: Portal Terra/Revista IstoÉ Independente por LENA CASTELLÓN

Entrevista Jack Welch


Ex CEO da General Electric conta os "pilares" para construir uma organização vencedora!


Fonte: HSM Management - Management TV

27 agosto 2009

ABA Branding 2009 apresentas as marcas mais fortes

Em sua sexta edição, estudo feito em parceria entre Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) e a Top Brands Consultoria em Gestão de Marcas, elegem as marcas mais fortes levando em consideração lembrança, confiança, satisfação e intenção de compra em relação a automóveis (por fabricante e modelo), bancos, cartões de crédito, leites condensados, televisores, jornais, biscoitos, operadoras de telefonia fixa, operadoras de telefonia móvel, planos de saúde, postos de combustível, companhias aéreas, emissoras de TV, revistas, provedores de internet e supermercados. Foram entrevistados 1640 consumidores nas cidades de São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Salvador.

Confira abaixo o ranking:

Automóveis: Volkswagen (75%)
Aparelho TV: Semp Toshiba (74%)
Cartão de crédito: Hipercard (87%)
Revista: Caras (72%)
Operadora de telefonia fixa DDD: Embratel (58%)
Provedor de Internet: UOL (50%)
Operadora de telefonia móvel: Oi e Claro (48%)
Plano de saúde: Bradesco Saúde (63%)
Posto de combustível: Ipiranga (71%)
Banco: Caixa Econômica Federal (67%)
Supermercados: Carrefour/Bompreço (58%)
Biscoitos: Trakinas (85%)
Leite Condensado: Leite Moça/Nestlé (85%)
Companhia aérea: Tam (52%)
Emissora TV ou Canal TV: Record (não divulgou)
Jornal: Diário Pernambuco (77%)

24 agosto 2009

Hermès chega ao Brasil


A grife francesa inaugura sua primeira loja no País, a abertura acontece mais de uma década depois da Hermès manifestar seu interesse a fincar bandeira em solo brasileiro. Inauguração prevista para dia 13 de setembro no Shopping Cidade Jardim em São Paulo. A tradicional marca francesa, que ficou conhecida mundialmente pela cor laranja, iniciou sua história em 1837, quando um seleiro, Thierry Hermès, abriu uma loja em Paris onde vendia acessórios em couro como baús para carruagens, selas, rédias, malas, cintos com porta-moeda, botas e luvas. Cada produto Hermès é exclusivo. Ainda hoje, mais de 165 anos depois de sua fundação, a empresa continua trabalhando com o mesmo padrão de qualidade e sempre prima pelo trabalho artesanal, pela exclusividade dos produtos e pelo valor agregado em cada peça.
-
Produção escassa é o que garante a Hermès uma aura de exclusividade. Com as bolsas, produto de maior sucesso da empresa, isso é bem evidente. Para ter acesso a alguns dos modelos Birkin ou Kelly, os mais cobiçados do planeta, é preciso entrar numa lista de espera que pode chegar a 2 anos e pagar cerca de R$20.000. As de couro de crocodilo são mais caras, cerca de R$80.000. A Hermès é uma empresa familiar até hoje. Atualmente, a quinta geração da família está no comando da empresa, o presidente é Jean-Louis Dumas, tataraneto do fundador.
-

22 agosto 2009

Rolls-Royce lança série do luxuoso Phantom exclusiva ao mundo árabe

Phantom Bespoke Collection terá apenas seis unidades fabricadas. Interior tem revestimentos com acabamento em madeira.

Rolls-Royce Phantom Bespoke Collection (Foto: Divulgação)


A Rolls-Royce, marca de luxo do grupo BMW, vai lançar ainda este mês uma série especial do seu modelo mais famoso, o Phantom, desenvolvida especialmente para o Golfo Pérsico. O Rolls-Royce Phantom Bespoke Collection terá apenas seis unidades produzidas para clientes exclusivos do mundo árabe. A empresa não divulgou quanto vai custar cada exemplar.

O Phantom Bespoke combina em seu exterior as cores branca com uma imitação em dourado. A parte interna tem revestimentos com acabamento em madeira.
Fonte: G1

20 agosto 2009

19 agosto 2009

Nestlé decide mudar posicionamento do chocolate Alpino incluindo-o na categoria premium de suas linhas

Imagem: Reprodução

Com o apoio da FutureBrand, multinacional reposiciona o chocolate, incluindo-o na categoria premium de suas linhas. A Nestlé decidiu investir na sofisticação e mudou o posicionamento de um dos seus mais tradicionais chocolates. Com o apoio da consultoria FutureBrand, a multinacional passará a incluir o Alpino na sua categoria premium. Para reposicionar a marca, a Nestlé criou um novo layout para as embalagens do Alpino, com menos elementos gráficos, o que confere uma aparência mais moderna e elegante.
O novo posicionamento da marca coloca o chocolate entre a linha de chocolates mainstream e a linha Gold, da Nestlé. Na nova identidade visual, a fita vermelha do Alpino foi trocada por uma fita um pouco menor, simbolizando uma embalagem de presente. A ideia da marca é direcionar o produto para um público com faixa etária entre 30 e 40 anos.
-

16 agosto 2009

Mercado de luxo supera média do varejo e prevê crescimento de 8% em 2009

Especialistas dizem que marcas famosas ganham com 'apelo emocional'. Crise mais branda colabora para desempenho acima da média no Brasil.

Enquanto o varejo brasileiro ainda tenta se recuperar das perdas registradas no final do ano passado, o mercado de luxo no país espera crescer 8% este ano, segundo levantamento feito pelo instituto de pesquisa GfK para a consultoria MCF.
“Não é tão positivo assim, a gente precisa ser realista. Mas existe a questão de que o luxo são marcas muito impregnadas de símbolos, de desejos, que acaba sendo uma vantagem competitiva a mais”, diz Carlos Ferreirinha, presidente da MCF.
Na rede de joalherias Tiffany no Brasil, a crise mal passou pela porta. Sem falar em números, a gerente-geral da rede no país, Patricia Assui, afirma diz que o crescimento das vendas chegou a surpreender: “Está maior do que o do ano passado, está em dois dígitos. Quando fomos fazer o planejamento para este ano, achamos que ia crescer, mas não tanto. Obviamente não vou dizer que está no ritmo acelerado que estava há um ano, mas superou nossas expectativas”, comemora.
Já no exterior, onde a marca tem suas bases mais tradicionais, o resultado é bem menos empolgante. “O epicentro da crise foi Nova York, o impacto no nosso negócio foi tremendo lá”, diz Patricia.
“De fato no Brasil (o mercado de luxo) está indo muito bem, não foi tão prejudicado como no exterior. A reação brasileira de forma geral foi bem melhor – continua crescendo, mas realmente o crescimento é um pouco menor”, constata a professora Suzane Strehlau, do Centro Universitário FEI.

Perfil do consumidor
O que explica essa diferença entre os mercados – além, é claro, do fato da crise estar sendo menos intensa por aqui – é o perfil do consumidor de luxo brasileiro, segundo Ismael Rocha, professor de marketing de luxo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

Rocha explica que, no Brasil, a grande massa consumidora do luxo e que está movimentando este comércio, são os que começaram a fazer parte desse segmento há pouco tempo. “São os que estão entrando para o mercado de luxo, onde a grife, a marca, funciona como uma senha de entrada. Para as pessoas desse grupo, perder aquilo que já conquistaram é um impacto muito negativo”, diz.
Já entre europeus e americanos, o consumo de luxo faz parte do que o professor chama de “processo histórico”. “Ele compra porque faz parte da cultura de consumo dele. Então ele trocou dois Rolex por ano por um Rolex por ano, foi um impacto maior." Ou seja, sem deixar esse mercado, seu consumo pode ter caído à metade.

Fator emocional
Segundo os especialistas ouvidos pelo G1, o fator emocional também contribui para que as vendas do setor de luxo se mantenham em alta durante um período de crise. “Existe muito uma questão de indulgência. As pessoas se controlam em muitas compras, muitos itens, e acaba sacrificando a parte emocional. E elas pessoas se dão presentes que podem se materializar em um produto de uma marca de luxo”, diz Suzane.
“Acho que, numa hora de crise, se você for gastar dinheiro, quer gastar numa coisa sólida, de qualidade, com bom reconhecimento, e que é atemporal”, diz Patricia, da Tiffany. “A gente nunca sai de moda, não vai ser considerado um gasto fútil, o que faz com que as pessoas não necessariamente deixem de comprar”, afirma.
É exatamente esse “fator emocional” que, segundo os especialistas, “descreve” o que é o luxo. “Não há uma definição do que é luxo, não é uma indústria regulamentada. O que se trabalha são produtos e serviços que alcançam patamares altos, produtos que são consumidos por tomada de decisão emocional, que evocam sensações de poder, de status”, explica Ferreirinha.
“O luxo tem algumas características que são muito tênues, mas marcantes: ele é para poucos, são produtos direcionados para um grupo restrito de pessoas. Ele, em função dessas características, se torna objeto do desejo. E ele só é objeto do desejo porque é reconhecido pela comunidade”, diz Ismael Rocha.
“Existem poucas maneiras que as pessoas demonstram a sua condição social: ser descendente da rainha da Inglaterra, ter um grande cargo, ou através do consumo”, diz a professora Suzane Strehlau.
Rocha explica, no entanto, que a classificação do que é luxo pode mesmo variar dentro dos diferentes grupos: para um grupo de pessoas de menor poder aquisitivo, uma mala de viagem de uma determinada operadora de turismo pode ser esse símbolo do luxo, diz. “O produto passa a ter um valor porque é reconhecido pelas pessoas que estão em volta”, aponta.

Foco no Brasil
Os melhores resultados do setor do luxo no Brasil devem aumentar a presença das grifes estrangeiras no país. “A gente está tendo um olhar maior dessas empresas estrangeiras sobre o mercado brasileiro”, diz Paulo Carramenha, presidente da GfK.
A professora Suzane também aposta nessa tendência: “Essas empresas tendem a se voltar um pouco mais para o mercado brasileiro e para o mercado do oriente. Aqui é um paraíso."
A própria Tiffany tem planos de expansão por aqui. “A gente enxerga o Brasil com muito otimismo. A gente está começando no país, dá para expandir bastante”, diz a gerente da rede.

-
Fonte: G1 - Laura Naime

14 agosto 2009

Bugatti lança o Veyron de 'sangue azul'

Foto: Divulgação

A fabricante de carros superesportivos Bugatti vai mostrar neste fim de semana o seu mais novo modelo, o Bugatti Veyron Sang Bleu Grand Sport.O veículo que leva na carroceria uma combinação de fibra de carbono e alumínio será uma das atrações de um evento de carros personalizados em Monterrey, nos Estados Unidos como comemoração dos 100 anos da Bugatti.

Fonte: G1

13 agosto 2009

Mineiro faz sucesso em Nova York fabricando bolsas de luxo

Ele apostou no talento e saiu vitorioso no mundo da moda. Hoje, Carlos Falchi é dono de uma marca de bolsas que fatura U$40 milhões por ano. No campo da música, os cem anos do violão Di Giorgio.

Matéria exibida no programa Mundo S/A do canal GLOBONEWS.

12 agosto 2009

Marketing: Entrevista com Philip Kotler

Philip Kotler em uma entrevista para Management TV / HSM sobre como as empresas podem criar o seu próprio marketing.

11 agosto 2009

Aviação executiva em busca da recuperação

O mercado de aviação executiva sofreu como poucos os efeitos da crise econômica. No auge da turbulência, os cancelamentos de encomendas vieram de todos os lados. No Brasil, esse índice ficou em 40%; nos EUA, em 85%; no Leste Europeu, em praticamente 100%, segundo Marco Antonio Bologna, presidente da TAM Aviação Executiva, representante no Brasil da fabricante americana Cessna. Passado quase um ano da quebra do Lehman Brothers, marco inicial da crise, os problemas do setor ainda estão muito longe de acabar. Mas há, pelo menos, uma coisa a ser comemorada: o cenário parou de piorar. “Temos hoje uma lista de 300 interessados na compra de aviões. Desses, pelo menos uns 60 estão na fase de avaliação mais minuciosa, com boas possibilidades de fechar negócio. Para mim, isso indica que 2010 pode ser já um ano melhor no Brasil”, diz Bologna. A TAM Aviação Executiva prevê fechar o ano com entrega de 38 aviões, 14 a menos que no ano passado. A fabricante brasileira Embraer, porém, que fornece para todo o mundo, acredita que o mercado global para os aviões executivos só deve se recuperar entre 2011 e 2012. “Esse é um setor cujo direcionamento é dado pelos lucros corporativos. E, como os lucros das empresas estão em queda, a consequência é direta”, diz Claudio Camelier, diretor de Inteligência de Mercado da Aviação Executiva da Embraer. Segundo ele, as projeções são de que as empresas comecem a se recuperar no ano que vem, dando confiança para que retomem as encomendas em 2011, com mais aviões sendo entregues em 2012. Segundo Camelier, o mercado dos aviões executivos vinha crescendo constantemente desde 2003. No ano passado, o número total de jatos entregues pelos fabricantes em todo o mundo foi de 1,2 mil. Este ano, porém, a previsão é que esse número fique abaixo de mil. “Essa, definitivamente, não é uma crise rápida.” Mas ele confirma que o cenário, pelo menos, se estabilizou. A Embraer prevê entregar este ano 127 jatos - sendo 110 Phenom, seu menor modelo, com preços a partir de US$ 3,5 milhões, e 17 jatos Legacy 600 (US$ 27 milhões) e Lineage 1000 (US$ 42 milhões). O mercado da aviação executiva no Brasil passará por um teste esta semana, com a feira Latin America Business Aviation Conference & Exhibition (Labace), que começa na quinta-feira, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. “Apesar de toda a crise global, será a maior feira de todos os tempos”, diz Bologna. “É um evento muito especial para o setor, já que, nessa área, boa parte das vendas vem essencialmente de relacionamento.
-
Fontes: Portal EXAME/ jornal O Estado de S. Paulo

10 agosto 2009

Branding - Análise da fusão Sadia e Perdigão e formação da Brasil Foods

Na Exame TV, o especialista em branding e negócios José Roberto Martins analisa o impacto da fusão da Sadia e Perdigão na gôndola do supermercados.

Fonte: Exame TV e GlobalBrands Consultoria

09 agosto 2009

Projeto no interior do Ceará leva a comunicação para crianças e adolescentes

A Fundação Casa Grande, em Nova Olinda, oferece aos alunos uma rádio e uma emissora de TV para que eles possam fazer na prática o que aprenderam na escola. Até blog eles fazem.

Matéria exibida no Jornal da Globo.

08 agosto 2009

Os segredos por trás da marca Chanel.

Chanel ignora a crise e continua a despertar o desejo dos consumidores. Veja como uma francesa de origem humilde e que não gostava de desenhar se tornou a maior estilista de todos os tempos.

Matéria exibida no programa Mundo S/A no canal GLOBONEWS.

07 agosto 2009

Dom Pérignon Oenotèque 1969 chega ao Brasil.


Criar “o melhor vinho do mundo”, essa foi a missão de vida do visionário monge Dom Pierre Pérignon, criador do champagne que viveu em Hautvillers em 1668, e mantida com excelência atualmente pela Maison Dom Pérignon, mesmo após três séculos de sua existência.
Eterno tributo à sua busca pela perfeição, o Dom Pérignon Oenothèque representa a segunda vida de uma safra. O Chef de Cave de Dom Pérignon seleciona as melhores garrafas de cada safra e as deixam envelhecendo por mais alguns anos para atingir um novo pico de intensidade e complexidade e se tornar uma verdadeira lenda.
Dom Pérignon Oenotèque 1969 é uma dessas safras especialíssimas e chega em agosto ao Brasil em quantidade limitada a seis unidades. Para alcançar o estilo Dom Pérignon, as safras são lançadas somente após envelhecerem nas adegas por no mínimo 7 anos. Porém uma pequena parte de cada safra é conservada nas adegas por mais tempo para continuar sua evolução e potencializar suas qualidades naturais. Só uma pessoa – O Chef de cave Dom Pérignon – pode decidir quando e se uma safra será lançada e comercializada. Ao ser liberada pela segunda vez, ela ganha o nome de Dom Pérignon “Oenothèque” (acervo de vinhos). O rótulo Oenothèque indica que uma safra Dom Pérignon atingiu também o seu segundo auge de maturidade, com intensidade otimizada (15 a 20 anos depois da colheita) ou seu terceiro pico, com complexidade otimizada (depois de 30 anos de envelhecimento). Até hoje, apenas 16 safras tiveram a honra de se tornarem OEnothèque.

Fonte: ClubGourmand

06 agosto 2009

YVES SAINT LAURENT Primavera/Verão 2010






Vídeo de 8 minutos mostra a coleção Primavera/Verão 2010 de YVES SAINT LAURENT. Direção de Stefano Pilati o vídeo foi gravado na suite de luxo do Hotel Bristol em Paris.

04 agosto 2009

Mercado de luxo aposta em carros sustentáveis.

Gallardo LP 560-4, da Lamborghini, emite 18% a menos de CO2 que a sua versão original. Fotos: Divulgação
Em tempos de aquecimento global e escassez de recursos naturais, muitas montadoras estão modificando seus processos produtivos e oferecendo aos clientes carros mais econômicos e eficientes. E quem pensa que essa tendência circula apenas entre veículos populares, engana-se. Marcas tradicionais, como Lamborghini, Ferrari e Bentley, também estão adotando medidas em prol da sustentabilidade em seus carros.
Com um mercado mais rígido em termos em emissão de carbono e consumo de combustíveis, ninguém quer ficar para trás - nem mesmo quem vende para clientes que não se importam em gastar a mais. Prova de que os consumidores estão cada dia mais preocupados com as questões ambientais, independente da classe social.
A italiana
Lamborghini é uma delas e lançou recentemente uma série de metas para tornar seus veículos de luxo mais sustentáveis. A companhia pretende diminuir suas emissões em 35% até 2015 e focou na redução do peso dos automóveis como forma de atingir suas metas. Além disso, a montadora pretende investir em novas tecnologias, como a dos híbridos e dos biocombustíveis.
O primeiro modelo “verde” apresentado pela marca foi o Gallardo LP 560-4, que emite 18% a menos de dióxido de carbono que a versão original. Além dos carros, a Lamborghini também pretende reduzir a sua pegada de carbono em outros setores, o que levou a empresa a investir 35 milhões de euros em um programa com duração de cinco anos que irá aumentar a eficiência de todas as suas operações. As fábricas da montadora, por exemplo, receberão painéis solares para reduzir as emissões de carbono em 30% até 2010.
A
Ferrari é outra que também tem tomado medidas para tornar seus famosos esportivos mais eficientes. A marca adotou a injeção direta de combustível, câmbio de dupla embreagem e todos os modelos possuem peso reduzido. No início desse ano, a fábrica de motores da marca em Maranello, Itália, recebeu 1.075 painéis solares para diminuir o consumo de energia elétrica da unidade, reduzindo a emissão de CO2 em 25%.
A italiana também já anunciou que está trabalhando no desenvolvimento de modelos híbridos, que deverão ser lançados em 2015. A tecnologia, conhecida como "Freio Regenerativo” (que converte a energia do movimento das freadas em eletricidade para as baterias do carro), já está sendo desenvolvida para os carros de Fórmula 1 da montadora. A intenção da Ferrari é reduzir as emissões de gases poluentes de seus veículos em 40% até 2012.
A Bentley também anda trabalhando para tornar seus carros de luxo mais amigos do meio ambiente. Entre as medidas tomadas pela empresa está o programa de redução das emissões de CO2 e aumento da eficiência dos veículos e o desenvolvimento de modelos 85% recicláveis. A marca afirma já ter reduzido seu consumo de energia em 30% na última década, suas emissões de CO2 em 20% e seu consumo de água em mais de um quarto.
Outra meta da empresa é produzir veículos 40% mais eficientes e 15% menos poluentes até 2015 - mantendo a performance e os padrões de qualidade da marca. Além disso, ela também está desenvolvendo modelos com a tecnologia "flex", que deverão ser lançados 2012.
-
Fonte: ecodesenvolvimento.org.br

02 agosto 2009

Marcas fortes pelo mundo.

Abercrombie & Fitch

Imagine uma marca centenária, tradicional e adorada pelas elites americanas. Em um determinado momento, resolve revolucionar sua linha de roupas adotando um visual despojado. Camisetas manchadas, blusas com respingos de tintas e calças jeans rasgadas com visual de usadas. A ABERCROMBIE & FITCH, então se transformou em uma das marcas preferidas pelas celebridades modernas, de atores a jogadores de futebol, e da voraz e consumista classe média alta americana.

A história

A ABERCROMBIE & FITCH começou como uma pequena loja e fábrica no dia 4 de junho de 1892 na baixa Manhattan, fundada por David Abercrombie. Sua paixão por esportes ao ar livre inspirou o surgimento da marca. Sua clientela inicial era composta por caçadores e exploradores. Em 1900, Erza Fitch, um de seus principais clientes, entrou na sociedade e a empresa passou a se chamar ABERCROMBIE & FITCH no ano de 1904. O famoso catálogo da marca surgiu em 1909, quando 50 mil cópias com 456 páginas, incluindo roupas, acessórios para camping, entre outros, foi impresso e distribuído, quase levando a empresa a falência. Mas provou ser um grande instrumento de marketing nos anos seguintes. Durante o começo do século 20 a rede de lojas se tornou extremamente popular vendendo produtos esportivos para a elite americana. Entre os fãs da marca estavam os presidentes Theodore Roosevelt e Gerald Ford, além de Charles Lindbergh, Amelia Earhart, Greta Garbo, Katharine Hepburn, Clark Gable, John Steinbeck e o escritor Ernest Hemingway. Em 1913 mudou seu endereço para a badalada Fifth Avenue, passando também a vender roupas esportivas. Foi a primeira loja de Nova York a vender roupas masculinas e femininas em um mesmo lugar. Em 1939, adotou o slogan “The Greatest Sporting Goods Store in the World”. Após muitos anos de enorme sucesso e forte expansão, a empresa encontrava-se em situação financeira delicada e a marca desgastada na década de 80, quando foi comprada, em 1988, pela The Limited. A marca foi revigorada, re-estilizada e modernizada cuidadosamente pelas mãos do CEO Mike Jeffries, voltando a crescer e conquistar novos consumidores com linhas de roupas informais e sensuais. Começou então a abrir lojas em shoppings e centros de compras durante a década de 90, tendo como público alvo: adolescentes e estudantes. Em 1998, lançou no mercado as marcas ABERCROMBIE KIDS (voltada para crianças) e HOLLISTER (voltada para adolescentes).

Fontes: Blog Mundo das marcas, revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).